Notícias

TJ e MP visitam a SPTC

O Presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) – Gilberto Marques Filho – realizou na tarde da última sexta-feira, dia 22.09, uma visita à sede da Polícia Técnico-Científica de Goiás (PTC) e foi recebido pela Superintendente Rejane Sena Barcellos, pelos gerentes Rodrigo Irani Medeiros, do Instituto de Criminalística (IC) e  Marcelo Rodrigues Pacífico, do Instituto Médico Legal (IML)  e pelo perito criminal Wanderli Rodrigues de Sousa.

Marques Filho veio acompanhado do Juiz auxiliar da presidência – Jerônymo Villas Boas, do Juiz da 2ª vara de crimes dolosos contra a vida – Lourival Machado da Costa, do Presidente da Associação dos Magistrados de Goiás (ASMEGO) – Wilton Müller Salomão e da Promotora do Ministério Público – Gislene Silva Barbosa, da 51ª Promotoria de Justiça da comarca de Goiânia.

A visita teve a finalidade de conhecer melhor a estrutura e os serviços prestados pela PTC.  A comitiva esteve nos laboratórios de DNA e Balística, ambos do Instituto de Criminalística (IC).

DNA

O primeiro a ser visitado foi o Laboratório de DNA. A Superintendente fez a apresentação dos servidores e explicou a necessidade de identificação, antes da entrada nas áreas reservadas. A responsável pelo laboratório – Drª Neide Maria Gondinho – apresentou as diversas áreas, os equipamentos e falou sobre o uso e os custos – de aquisição e manutenção –  de cada um.

Ela também falou sobre as diversas técnicas de extração de DNA e o tempo necessário para que cada procedimento seja feito com sucesso. Mesmo com toda a tecnologia de ponta disponível, em alguns casos, apenas o preparo da amostra leva mais de 14 dias.

DNA 1
Neide Gondinho (ao centro) explica funcionamento do Laboratório de DNA

“É importante que o poder judiciário tenha essa informação”, reconheceu o Presidente da Associação dos Magistrados – Wilton Müller Salomão. A Promotora do MP – Gislene Silva Barbosa teve a mesma opinião e considerou a necessidade de ampliar o compartilhamento de conhecimento e informação.

Balística

Encerrada a visita ao Laboratório de DNA, foi a vez de conhecer o Laboratório de Balística. Eles foram recebidos pelo perito da Seção de Balística – André Montanini. Ele apresentou os equipamentos e contou sobre o pioneirismo da Polícia Técnico-Científica goiana que, antes de qualquer outra polícia do mundo, começou a usar um equipamento russo de altíssima precisão e confiança. De tão bom, o equipamento foi adotado, inclusive pelo FBI, a polícia federal norte-americana.

A Superintendente Rejane Sena Barcellos atribuiu esse vanguardismo ao alto nível de escolarização dos servidores da SPTC, muitos com mestrado e doutorado, além de diversos outros cursos de especialização e aperfeiçoamento. “Aqui nós temos um pessoal que se dedica, se interessa e vai atrás, para apresentar ao governador e trazer para cá o melhor”, disse.

O Presidente do TJ ficou especialmente interessado no

lab de balística
Perito André Montanini (balística) e Pres. do TJ (sentados). Müller e Lourival (em pé, da esq. para a dir.)

caso do serial killer Tiago Henrique Gomes da Rocha, assassino confesso de 39 pessoas, a maioria mulheres. Montanini detalhou como foram feitas as perícias nas armas, o modo como os equipamentos foram utilizados e os laudos foram elaborados.

Visita em 25.09

A visita de sexta-feira teve prosseguimento na manhã desta segunda, 25.09, com as presenças da juíza auxiliar da Presidência do TJGO –  Maria Cristina Costa, da juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Goiás – Sirley Martins da Costa,  do juiz da 5ª Vara de Família e Sucessões –  Mábio Antônio Macedo e dos juízes da comarca de Acreúna, Reinaldo de Oliveira Dutra e Vivian Martins Melo Dutra

O interesse do TJ e do MP pela SPTC deve-se ao fato de que cabe à polícia-científica elaborar laudos e realizar exames de corpo de delito, peças importantes dos inquéritos policiais. O TJGO também estaria interessado em realizar uma parceria para a realização de exames de DNA, nos processos de investigação de paternidade da Justiça gratuita.  As duas instituições – TJ e MP  – também demonstraram interesse em ampliar a parceria com a SPTC, no sentido de apresentar solicitações e questionamentos em prazos adequados.

A foto ! 2
Wilton Müller, Gislene Barbosa, Gilberto Marques Filho, Rejane Barcellos, Jerônymo Villas Boas e Lourival Machado da Costa

A Superintendente Rejane Sena Barcellos ficou lisonjeada com a presença do Presidente do TJ GO e demais autoridades na SPTC e comentou que a instituição passa por uma nova fase, com um bom quadro de servidores e condições de prestar um serviço cada vez melhor à sociedade.

“Essa visita que o presidente do TJGO acabou de fazer é inovadora. A maioria das pessoas não quer ouvir seus problemas, querem apenas soluções. O juiz Jerônymo nos chamou para fazer o inverso, estão vindo em nossa casa para conhecer nossas dificuldades e apoiar a solução. Eles sabem o valor que a Polícia Técnico Científica tem no andamento dos processos”, declarou a Superintendente.

Fotos: Wagner Soares (do TJ) e Luciana Brites

Imagem destacada:  Rodrigo Medeiros (Gerente do IC), Rejane Barcellos (Sup. da SPTC) e Gilberto Marques Filho (Pres. do TJ-GO)

Botão Voltar ao topo
Pular para o conteúdo