PTC participa de ação na Feira da Marreta

Fonte: A A A

A Polícia Técnico-Científica esteve presente na operação integrada, realizada ontem (29.10), na Feira da Marreta, em Goiânia, por meio do trabalho do perito criminal Rogério Reis de Amorim, da Identificação Veicular do Instituto de Criminalística Leonardo Rodrigues (ICLR).

A ação teve o objetivo de combater a venda de produtos roubados, furtados, veículos irregulares, armas, remédios falsificados e abortivos, além de buscar foragidos da justiça.

Em sua página no Facebook, o delegado Eduardo Prado, responsável pela operação,  escreveu que  a ação integrada visou “prender os receptadores que vendem os objetos furtados/roubados, como forma de coibir as ações dos criminosos.”

print

Em conversa com a Superintendente da SPTC – Dra Rejane Barcelos, via whatsapp, o delegado Josuemar Vaz de Oliveira valorizou e agradeceu a presença do perito e sua equipe.

Durante a ação foram apreendidas oito armas de fogo, sendo cinco armas longas e três pistolas, além de três notebooks e 146 aparelhos celulares de origem ilícita.

No local, foram cumpridos três mandados de prisão e trinta pessoas foram conduzidas à Polícia Civil. Segundo informações policiais, três Termos Circunstanciados de Ocorrência foram registrados, quatro autos de prisão em flagrante foram lavrados e uma ocorrência de jogo de azar foi registrada. Além disso, 56 autuações de trânsito foram emitidas e 32 veículos foram apreendidos.

A feira

Tradicional feira livre de Goiânia, a Feira da Marreta é realizada todo domingo, no Setor Nova Vila, das 4h às 14h, ao lado do Parque de Exposição Agropecuária de Goiânia.

A Marreta está entre as feiras especiais registradas pela Prefeitura Municipal de Goiânia mas sempre foi alvo de suspeitas, até mesmo dos frequentadores.

Conhecida dos moradores da Capital, a feira é tida como um local onde é possível adquirir produtos de origem duvidosa e até de origem ilícita. No local é possível encontrar diversos tipos de produtos novos, usados e uma variedade de objetos de antiguidades, desde peças de vestuários a LPs.

Nos anos 70 a troca de produtos foi dando lugar a venda, inclusive de objetos roubados. A feira, chamada de Feira do Troca-Troca passou a ser chamada então de Feira da Marreta.

Fonte: A A A
Publicado por:


Compartilhe