NIAB providencia remoção de abelhas da sede da SPTC

Fonte: A A A

O NIAB (Núcleo Integrado de Atenção Biopsicossocial), em parceria com o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), providenciou a remoção de duas colmeias de abelhas do prédio da sede da SPTC, na Cidade Jardim.

rastro

As abelhas fizeram um rastro até as colmeias. As remoções foram agendadas com antecedência.

O trabalho de retirada foi feito por servidores do Centro de Zoonoses de Goiânia, durante parte da tarde de ontem (1º.03), e com total respeito às normas ambientais.  O cuidado incluiu a espera pelas abelhas operárias (que retornam à colmeia no fim da tarde) e a entrega delas para uma cooperativa de apicultores.

A remoção foi previamente agendada e todos os procedimentos de segurança foram observados, como o uso de equipamentos de proteção individual. As colmeias estavam entre o 1º e o 2º andar do prédio, sobre a Seção de Informática, e foi necessário fazer um furo no teto para alcançá-las.

Um perito da Seção de Documentoscopia – Sidney Bastos – que também é apicultor, prestou consultoria durante o trabalho de remoção, que aconteceu sem acidentes.

 

 

WhatsApp Image 2018-03-01 at 23.18.06

Servidores do Centro de Zoonoses usaram equipamentos de proteção para evitar acidentes.

Rogério Brasilino da Silva, do NIAB da SPTC, e Cleumar Bonifácio, do SESMT da SSP, contaram que os servidores reclamaram da presença das abelhas e alguns chegaram a informar que eram alérgicos, o que fez com que a retirada se tornasse prioritária. “Não podíamos correr o risco de um acidente com um servidor ou mesmo um cidadão e por isso fizemos a solicitação ao Centro de Zoonoses”, relata Rogério.

“Tivemos o cuidado de respeitar as normas ambientais e remover as colmeias sem sacrificar as abelhas”, pontua Cleumar.

 

 

 

Rogério e Cleomar

Rogério Brasilino da Silva (NIAB) e Cleumar Bonifácio (SESMT) providenciaram a remoção, atendendo pedidos dos servidores da sede da SPTC e também de usuários do IC e do IML.

 

 

 

 

 

 

 

A retirada das colmeias foi feita com respeito às normas ambientais e os favos de mel foram preservados.

A retirada das colmeias foi feita com respeito às normas ambientais e os favos de mel foram preservados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abelhas foram levadas para uma cooperativa de apicultores.

Abelhas foram levadas para uma cooperativa de apicultores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: A A A
Publicado por: